Você sabe qual é a história do Gin?

Você sabe qual é a história do Gin?

O Gin se tornou a bebida queridinha do momento, mas você sabe como ele surgiu?

Em 1.650 o médico holandês Franciscus de la Boe criou a receita de álcool incursionado com bagas de zimbro para aliviar diversos sintomas como falta de apetite, dores de estômago e febre.

O Zimbro é o fruto (baga) de árvores do gênero Juniperus, da família dos ciprestes, primos dos pinheiros, originárias do Hemisfério Norte. Ele é o único ingrediente obrigatório em qualquer gin.

A poção foi chamada de Jenever/Genever, pois o destilado é resultado da compilação das variantes do nome do zimbro, que em holandês é genever, em francês genievre e em italiano ginepro.

A bebida agradou tanto que os soldados britânicos em passagem pela Holanda carregaram garrafas para casa. Pouco tempo depois, se tornou um dos destilados favoritos na Inglaterra.

Outros ingredientes, combinados com o gin, produzem uma infinidade de sabores como a angélica, anis, semente de coentro, cardamomo, cássia canela, casca de cítricos, erva-doce, gengibre, priprioca, cumaru, entre outros.

Os especialistas que se dedicam à produção da bebida se valem do domínio técnico e da criatividade para produzir rótulos peculiares. Um dos grandes segredos do destilado é o processo de maceração.

Geralmente, o gin permanece dentro de um alambique de cobre por, aproximadamente, 24 horas. Nesse recipiente, são macerados, além do zimbro, vegetais de diferentes tipos.

Vale mencionar que cada fabricante conta com seu modo de preparo da bebida e a destilação é o principal agente que imprime o sabor característico do gin.

Agora que você já sabe a origem do gin que tal criar sua própria versão dessa bebida?

Visite uma de nossas lojas da Adega Brasil e encontre o seu rótulo favorito.

 

Having five or more drinks five shots or glasses of wine or beer along with Cialis can increase the risk of side effects. where to buy cialis in south africa In addition to decreased blood pressure, these side effects can include:.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *