Descubra quais são as principais regiões produtoras de vinhos brasileiros

Descubra quais são as principais regiões produtoras de vinhos brasileiros

Para você que aprecia um bom vinho, os nacionais vêm conquistando cada vez mais os corações e taças no Brasil e no mundo. O país de dimensões continentais tem cinco grandes regiões vinícolas: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Roque, Sul de Minas e Vale do São Francisco.

PRINCIPAIS PRODUTORES

Os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina são os maiores produtores de uvas do Brasil. Graças ao clima da região, o Rio Grande do Sul representa 90% da produção nacional de sucos, vinhos de mesa e finos, espumantes e derivados.

A Serra Gaúcha é a principal região de viticultura (cultivo de uva) do Rio Grande do Sul. Nela as uvas são produzidas em pequenas propriedades familiares de 15 hectares de área, em média,I, com 40 a 60% de área útil e cerca de 2,5 ha de vinhedos.

Em Santa Catarina, a principal região é a do Vale do Rio do Peixe, que apresenta clima, topografia e produção similares aos do RS. As propriedades têm em média 30 ha, destes, 2,14 ha com vinhedos.

REGIÃO PROMISSORA

No Vale do Rio São Francisco, localizado entre os estados da Bahia e Pernambuco (em uma latitude 8º), surgiu em 1995 uma vinicultura (produção de vinhos) experimental adaptada ao clima mais seco desta região.

Por meio de irrigação controlada é possível obter até 2,5 safras ao ano, de grande produtividade. Vale ressaltar que este é o único lugar no mundo que conseguiu chegar neste número. Em comparação com os demais estados produtores, normalmente é obtida apenas uma colheita.

Isso significa que além de ter safras durante o ano todo, a irrigação controlada auxilia na produção de uvas em regiões que, naturalmente, não ofereceriam condições para o plantio. Os produtos do Vale do Rio São Francisco se diferenciam por serem aromáticos e frutados.

O vale é um dos destaques de desenvolvimento do Nordeste, representando 15% da produção de uva do mercado nacional e 99% da exportação de uva de mesa. Além disso, a vinicultura gera 30 mil empregos diretos.

AUMENTO NA PROCURA

Durante a pandemia em 2020, o consumo de vinho teve um aumento de 18,4% no Brasil comparado com o ano anterior. A procura por rótulos nacionais também cresceu, apresentando uma alta de 32,4% em 2020. Apesar de o público brasileiro tradicionalmente consumir com mais frequência os vinhos importados, esses ficaram com 26,5%.

Em 2020 o consumo de vinho de mesa cresceu 18%, o equivalente a 223 milhões de litros comparado com os 189 milhões de 2019. Já o consumo de vinho fino teve um aumento de 75%: 28 milhões de litros comparado com os 16 milhões do ano anterior.

Aqui na Adega Brasil você encontra os melhores rótulos nacionais de vinhos e espumantes. Visite uma de nossas lojas mais perto de você.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *